Os furos nossos de cada dia e a Produtividade

Ih, esqueci!!!

Era para fazer isso?

Não deu tempo… e agora?

Pensei que era de outro jeito…

Não tinha a intenção de errar…

 

Desculpas e mais desculpas, por “pequenos furos”, de aparência inconsequente, no entanto, por vezes desastrosos para quem tinha a expectativa de um trabalho bem feito.

 

O que perde quem “furou”? Credibilidade, respeito profissional e, em alguns casos, a possibilidade de reconhecimento.

 

O que fazer, então, para minimizar esses furos? Seguem abaixo algumas “dicas”, que precisam ser praticadas insistentemente para deixarem de ser apenas palavras e se tornem hábitos, posturas verdadeiras que saiam de com naturalidade:

 

1. Coloque atenção nas solicitações e tarefas que lhe são pedidas ou pelas quais é responsável.
Sabemos que nossa energia está onde nossa atenção se encontra. Sendo assim, coloque a atenção no que precisa ser feito, para que sua energia seja direcionada para o que precisa ser feito.

 

2. Comprometa-se com o que pode fazer
Comprometer-se com algo é dar significado, é dar importância ao que precisa ser realizado. Não se comprometa com o que não é seu, só para agradar, ou por dificuldade de dizer não.

 

3. Faça o que se comprometeu
Honrar a palavra é o que gera confiança nas relações. Se falou, faça. Se comprometeu-se, execute.

 

4. Administre seu tempo, de forma a executar suas tarefas e “não se perder”com o que não é seu ou com distrações que tiram seu foco do trabalho.
Hoje nada mais fácil do que “perder tempo” com coisas com os inúmeros e-mails que recebemos, chamadas no celular a todo momento, ou até mesmo as inúmeras solicitações que acontecem ao mesmo tempo. Assim, priorizar fazer o que planejou e cada coisa a seu tempo, ajuda a manter a atenção e o foco onde é necessário.

 

5. Tenha “foco”e não o perca, mas, caso isso ocorra, volte a ele, assim que perceber que “o perdeu”.
Ou seja, esse item fala da importância em definir claramente o foco em que vai trabalhar e não se desviar.

 

6. Alinhe com seu líder o que espera do seu trabalho e/ou tarefa específica.
Cada pessoa tem expectativas sobre o que será realizado e, sem que haja um claro alinhamento de expectativas, corre-se o risco de fazer o que não era esperado ou de não fazer o que era esperado.

 

7. Tenha certeza que entendeu o que foi solicitado.
Escutar é uma arte nem sempre bem desenvolvida. Sendo assim, repita o que foi solicitado, para garantir que entendeu.

 

8. Peça feedback ao seu líder ao finalizar seu trabalho
É fundamental saber como o trabalho foi avaliado, tanto nos pontos positivos, como nas oportunidades a melhorar, para que as sugestões dadas, transformem-se em ajustes.

 

9. Faça ajustes para que sempre possa se superar.
Cada vez que fazemos ajustes, podemos nos superar, podemos “ir além”.

 

Mas, não esqueça… para que essas “dicas” funcionem, precisa praticá-las muitas, muitas vezes. Na realidade, sempre!!!!

 

Acredito que, dessa forma, ao invés de furos, relacionamentos e sucesso profissional serão suas conquistas.

 

Fátima Motta
Sócia-diretora da FM Consultores
Professora da ESPM e da FIA

98 Post Views
plugins premium WordPress