OS 3 As da Liderança: Autoconsciência, Autogestão e Autoestima

Durante toda minha trajetória profissional, observo que três aspectos são fundamentais para o líder: autoconsciência, autogestão e autoestima. Vamos entender um pouco a que esses 3 As se referem:

 

Autoconsciência

Talvez seja o mais difícil dos 3 As da liderança, pois é a capacidade que temos de nos conhecer e ir mais fundo em todo nosso ser, entendendo profundamente como pensamos, agimos e sentimos.

 

É só quando temos consciência de nós mesmos, quando sabemos quais nossas principais características e, tendo consciência delas, podemos nos autoliderar.

 

Alguns aspectos básicos que precisamos nos perguntar para que tenhamos autoconsciência;

 

  • Como reajo às diferentes situações?
  • Como é o meu humor?
  • Quais meus vícios emocionais?
  • Como minhas emoções impactam na liderança?
  • Como é o meu temperamento?
  • Como eu percebo as coisas?
  • Quais meus padrões mentais?
  • Como meus padrões mentais impactam a forma como lidero?
  • O que me atrai?
  • O que me causa repulsa?
  • Do que eu gosto?
  • Do que não gosto?
  • Qual meu sonho?
  • Afinal de contas, para que eu sirvo? A que ou a quem eu sirvo?
  • Quais das minhas características facilitam minha liderança?
  • Quais das minhas características dificultam minha liderança?

 

Essas perguntas povoam as mentes de todos aqueles que querem se conhecer melhor e fazer melhor uso de si mesmo. Só assim, em vez de atribuir os problemas aos outros, tomamos consciência do que é nosso e, por outro lado, em vez de assumir o que é dos outros, entendemos o que é dos outros, ou seja, nós não nos confundimos com o que os outros são ou o que fazem. Sabemos quem somos, o que queremos e porque queremos.

 

Autogestão

A partir da Autoconsciência, podemos nos direcionar para a autogestão, que é a capacidade de definir o caminho, construir a forma de conseguir o que se quer, para onde se vai e como se vai. Ou seja, é a capacidade de gestar-se a si mesmo, direcionar-se para o que quer.

 

Há pessoas com imensa dificuldade para se autogerir e precisam de direcionamentos externos o tempo todo.

 

A autogestão passa por um olhar interno, uma busca profunda do caminho que se quer percorrer, é a capacidade de se autoliderar.

 

Para tanto, precisa-se saber:

 

  • como direciono-me para o que eu quero?
  • o que devo fazer para conseguir meu propósito?
  • como utilizar da melhor forma minhas competências?
  • do que eu preciso para chegar onde quero?
  • de quem eu preciso para chegar onde quero?
  • qual o tempo que preciso para chegar onde quero?

 

Não é possível falarmos de liderança e de gestão se não conseguimos, em primeiro lugar fazer nossa autogestão.

 

Autoestima

Autoestima é quando temos consciência de quem somos e gostamos dos pontos positivos e também dos aspectos que precisam ser melhorados em nós.

 

É saber que não somos perfeitos, mas que conseguimos ser e fazer o melhor que podemos, com os recursos que temos.

 

É ter consciência das nossas várias dimensões, física, mental, espiritual e emocional e gostar de todas elas, valorizá-las e melhorá-las, caso isso seja importante para nós.

 

É aceitar-se a si mesmo, entendendo que tudo depende das nossas escolhas e que se somos conscientes das nossas várias dimensões passamos a escolher com mais consciência e a valorizar nossas escolhas.

 

A autoestima é o centro de toda produtividade. É através da autoestima que conseguimos produzir mais e melhor.

 

É com uma autoestima equilibrada que o líder pode estimular o desenvolvimento da autoestima da sua equipe, pois sabe que trabalhamos melhor se nos sentimos bem em relação a nós mesmos.

 

Assim, o líder que tem autoconsciência tem claro quem é e o que quer, podendo direcionar-se melhor e aos seus liderados, com foco e clareza. Ou seja, é capaz de entender a força da autogestão ao mesmo tempo que direciona a equipe. E, por fim, sem autoestima, não acredita em nada e em ninguém, colocando fim a toda e qualquer iniciativa ou projeto. Com autoestima equilibrada consegue entender a importância da valorização de si mesmo, da equipe, das iniciativas e direcionar-se para o que é melhor para si e para a equipe.

 

Ou seja, na medida que um ser humano descobre a importância da autoconsciência, da autogestão e da autoestima, conduz outros seres humanos para a mesma trajetória. Isso é bastante interessante, porque há vários mitos que explicam como um ser humano só é feliz se ajuda outros a serem felizes também. Não é nosso objetivo ficar discorrendo sobre mitos, mas, a próprio mito da Caverna de Platão fala dos homens acorrentados, olhando para as sombras e, quando um se solta e consegue olhar o sol, volta para dentro da caverna para libertar os outros.

 

Aqui fica um convite: liberte-se, trabalhe na sua autoconsciência, autogestão e autoestima, para que ajude a tantos outros a se libertarem também e caminharem em direção aos objetivos definidos.

 

Assim é que um líder trabalha consigo mesmo, para ter o merecimento de ajudar os outros à trilhar o caminho da Liderança.  

 

E mais um A, faça agora o download deste e-book e aprenda mais sobre  Autoliderança.  

 

Gostou do assunto? Comente e compartilhe!! 

 

Profa. Dra. Fátima Motta

246 Post Views
plugins premium WordPress